E-commerce nunca foi tão importante como agora! Invista em uma loja virtual para sua empresa

Segundo dados da revista Exame, as compras realizadas pela internet tiveram um aumento de 40% desde o início da quarentena causada pelo novo coronavírus. Se a situação ficou complicada para diversos setores do comércio, principalmente para as lojas físicas, o e-commerce viu na situação uma grande oportunidade de crescimento.

As empresas que já possuíam um comércio eletrônico precisaram fortalecer os seus serviços, ampliando a variedade de produtos, investindo em reforço tecnológico e profissionais para atendimento. Já as empresas que ainda não oferecem atendimento e vendas de forma virtual precisam, mais do que nunca, investir em nestas plataformas.

Ainda não é possível saber até quando a quarentena vai durar. Mas é consenso entre especialistas em futurologia que a situação veio para mudar de vez a relação do consumidor com marcas e empresas e seus hábitos de consumo. Já era mesmo previsto que as vendas pela internet seriam cada vez mais comuns nos próximos anos, mas a pandemia veio para acelerar o processo e esta forma de compra vai crescer a cada dia mais.

Alguns setores têm apresentado melhor procura do que outros, como os que oferecem serviços de primeira necessidade (supermercados, farmácias e restaurantes). Mas outros segmentos também se beneficiam em tempos de quarentena, com as pessoas estão ficando mais em casa. Alguns exemplos:

– lojas de eletrônicos, uma vez que as pessoas trabalham em casa e precisam de máquinas mais rápidas e eficientes;
– lojas de móveis e objetos para escritórios, já que muita gente não tinha uma cadeira de computador em casa, por exemplo, ou mesas ideais para trabalhar;
– lojas de utilidades domésticas. Muita gente que não cozinhava em casa passou a fazê-lo, e precisa de utensílios.

A lista certamente é maior e é importante que todo empresário faça um planejamento, contemplando análises de cenário, buscando entender onde sua empresa está e onde pretende chegar, pensando especialmente como pode ser útil ao consumidor neste novo momento.

É fundamental também contar com a ajuda de especialistas. Começar a vender pela internet envolve muitas questões e contar com quem tem conhecimento sobre o assunto pode ser determinante para tomar decisões mais acertadas, além da escolha das ferramentas mais adequadas e de melhor relação custo-benefício.

Um exemplo simples é a utilização do Whatsapp Business, uma forma profissional e eficiente de se conectar com o consumidor de maneira mais ágil. Com esta ferramenta configurada da forma correta, as possibilidades de se fechar uma venda são maiores.

Outro exemplo, desta vez mais complexo, é a configuração de um e-commerce. É preciso pensar na plataforma a ser utilizada, formas de pagamento, logística, composição de custos, ERP, usabilidade do site, dentre várias outras análises a serem feitas visando a conversão das visitas em compras efetivas. É necessário um suporte tecnológico eficiente para garantir que, mesmo com muitos acessos simultâneos, o consumidor consiga navegar pelo site sem problemas. E é importantíssimo saber como configurar um site que seja completamente seguro para o consumidor, principalmente se ele tiver que colocar dados como número de cartão de crédito para efetuar a compra.

Estes são apenas alguns poucos exemplos da complexidade da tomada de decisões quando se planeja vender pela internet. Possibilitar que o consumidor encontre o seu produto de forma virtual será ainda mais fundamental daqui pra frente. E a tarefa exige seriedade, muito planejamento e conhecimento.

Não coloque em risco a reputação da sua empresa. Confie este trabalho a quem possui ampla experiência no mercado digital. A agência Big Data possui em seu portfólio clientes com ótimos resultados em e-commerce. Converse com a gente para que possamos ajudar a sua empresa a crescer nestes novos tempos!

4 dicas de como trabalhar o marketing digital em tempos de coronavírus

Se a internet já era um dos principais canais de comunicação de empresas com os clientes, nestes dias em que praticamente o mundo todo está de quarentena por recomendações de especialistas, mais do que importante, a internet passou a ser fundamental. Esta forma de comunicação é basicamente o meio mais rápido e eficiente de uma empresa falar com seu cliente, já que o contato pessoal ficou restrito e mídias como rádio, anúncios em revista e TV tendem a ser mais caros e de difícil segmentação e mensuração dos resultados.

Como tudo o que acontece de forma inesperada, o avanço da pandemia em âmbito mundial pegou a todos desprevenidos. A indecisão sobre como agir é geral e não poderia ser diferente. O importante agora é manter a tranquilidade, pesquisar diferentes cenários e agir com cautela.

Confira algumas dicas de como trabalhar o marketing digital em tempos de coronavírus.

Pause o planejamento que já havia sido feito

Estamos finalizando o primeiro trimestre do ano e provavelmente lá em janeiro sua equipe tinha todo um planejamento elaborado para os próximos meses. Mas o cenário mudou e não é hora de dar continuidade ao planejamento! O momento é de desenvolver novas estratégias e buscar desenhar novos caminhos.

Fortaleça o relacionamento com os clientes atuais

Agora é hora de investir em quem já conhece a sua empresa, em seus clientes ativos e seguidores nas redes sociais. Estreitar o relacionamento com esses públicos é primordial neste momento. Aproveite para conhecê-los melhor, use a criatividade para que eles interajam com as redes sociais, promova enquetes valiosas que possam te dar respostas assertivas para usar em ações imediatas, do dia a dia, e em estratégias de médio prazo.

Jamais se afaste das redes sociais

Este é o maior erro que uma empresa pode cometer neste momento! Se, com receio do que postar, uma empresa resolve simplesmente não aparecer, seu cliente vai acabar se esquecendo dela! As marcas mais importantes e valiosas do mundo investem em campanhas publicitárias ano após ano com o objetivo de reforço de marca, ou seja, não deixar que o consumidor se esqueça dela. Pense bem: o seu concorrente vai continuar com as publicações e anúncios nas redes sociais. Quando esta situação passar, de quem o cliente vai se lembrar quando precisar fazer uma compra: da sua empresa, que sumiu, ou do concorrente que se manteve ao lado dele todo este tempo?

Seja criativo

Criatividade faz parte de todo negócio de sucesso, principalmente nos momentos de crise. É hora de pensar diferente, de ir além. Buscar soluções ainda não utilizadas, se reinventar. As vendas podem cair, sim, mas a queda pode ser menor não só agora, mas também a longo prazo. Tem muitas empresas oferecendo vouchers de desconto para quando a quarentena acabar. Compre um voucher de R$50 e ganhe um crédito de R$100 para usar futuramente. É um modo de fazer com que o cliente volte à sua loja tão logo seja possível.

Contar com um parceiro experiente em marketing digital é muito importante para manter sua empresa ativa em tempos difíceis. Não se esqueça, a internet vai ser sua principal aliada neste momento e no novo cenário que se apresentará em seguida. Precisando de qualquer ajuda, a agência Big Data está à disposição! Conte com a gente =)

Conheça o remarketing e saiba como ele pode melhorar as vendas com menos investimento

Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre a importância de se investir em anúncios de mídia digital. Neste post vamos falar detalhadamente sobre o remarketing, uma das várias opções que podem ser utilizadas ao se criar uma campanha de marketing digital e que oferece excelentes resultados.

O remarketing é um recurso usado para conectar as pessoas que já interagiram com um site. Explicando melhor, funciona assim: um código é adicionado ao site, com o objetivo de colher informações sobre quem o visita. A partir deste momento, o celular ou computador de acesso é registrado e anúncios começarão a ser exibidos quando a pessoa acessar sites ou aplicativos que aceitem anúncios do Google.

Sabe quando você entra em no site de uma determinada empresa e a partir daí começa a ver anúncios publicitários desta empresa em diversos locais, tais como Facebook, Instagram, Youtube e até em outros sites? Isto é resultado do remarketing! As empresas entendem que se você acessou o site delas é porque está interessado em determinado produto. Sendo assim, as empresas não querem deixar que você se esqueça delas, e passam a aparecer com frequência em diversos canais.

O remarketing possui como principais vantagens o estímulo ao aumento de vendas e reconhecimento de marca, uma vez que não é comum que vendas ocorram ao primeiro contato do cliente com a empresa. No marketing, trabalhamos com um termo conhecido como “jornada de compra“, que é todo o processo pelo qual uma pessoa passa, do momento que pensa em fazer determinada compra até a sua realização. O remarketing oferece grande efetividade neste processo. Sendo assim, a ferramenta oferece resultados ainda melhores quando trabalhada juntamente com o inboud marketing.

Outra vantagem do remarketing está no aspecto financeiro. As taxas de conversão são mais elevadas e o retorno do investimento também é mais rápido. Em outras palavras, são mais vendas com menores custos em publicidade! É possível ainda criar segmentações mais específicas, utilizando informações como dados demográficos ou até pessoas que chegaram a colocar um produto no carrinho, mas não concluíram a compra. E como toda publicidade online, é possível ter total controle do valor a ser investido, canais que proporcionam melhor performance e outras métricas valiosas, que podem ser alteradas em tempo real, garantindo, assim, melhores resultados.

Mas atenção! Se realizado de maneira incorreta o remarketing também pode trazer desvantagens! Um dos maiores erros é não trabalhar com listas negativas, ou seja, o público que não deve ser impactado pela publicidade. Um bom exemplo deste perfil são as pessoas que já realizaram a compra. Imagine só comprar um produto e ele continuar aparecendo insistentemente em toda página que você acessa? Em vez de fortalecer a marca, acaba por gerar um descontentamento no consumidor.

O remarketing é uma ferramenta de marketing estrategicamente utilizada pela agência Big Data para nossos clientes. Nossa equipe é experiente e está sempre se atualizando nestes temas, de forma a implementar as melhores opções de anúncios de acordo com os objetivos de cada cliente. Se a sua empresa ainda não está trabalhando o remarketing em suas campanhas, está deixando de ganhar dinheiro! Converse com a gente e vamos juntos planejar bons rumos para sua empresa!

Como saber qual agência escolher para atender a minha empresa?

No mundo cada vez mais digital em que vivemos, para que uma empresa se destaque no mercado e seja conhecida pelo público é fundamental que ela esteja na internet. Mas não é só presença, é preciso consistência! Conhecer e chegar até os públicos, fazer com que conheçam, comprem e recomendem seu produto ou serviço é tarefa das agências de publicidade e comunicação digital.  

Muitas vezes, no caso de grandes empresas, a decisão sobre qual agência escolher fica a cargo do profissional de marketing, que já tem maior familiaridade com esta área. Mas e no caso das micro, pequenas e médias empresas, que nem sempre têm um profissional com este conhecimento, quais critérios seguir? Veja algumas dicas: 

– Entenda o objetivo inicial da sua empresa 

Qual é o principal motivo pelo qual você quer contratar uma agência de publicidade? Apresentar sua marca, construir um posicionamento para sua empresa, conhecer seus públicos, vender um produto específico, ser lembrado pelos consumidores, gerar leads para o setor de vendas… embora o objetivo final seja o lucro, várias etapas acontecem durante o caminho e sabendo qual é o objetivo inicial fica mais fácil escolher uma agência com maior expertise em determinada área. 

– Portfolio da agência 

Após realizar a etapa anterior, quando for entrar em contato com as agências que pré-selecionadas, fica mais fácil explicar os seus objetivos e pedir para que a agência apresente seu portfolio, os últimos e mais expressivos resultados que ela obteve com algum cliente, preferencialmente com objetivos semelhantes aos da sua empresa. 

– Estrutura da agência 

Só estrutura não quer dizer nada, mas é um item que pode ser importante se avaliado em conjunto com outras questões. Mais que equipamentos, softwares modernos são essenciais para a entrega de projetos no prazo acertado e com a qualidade desejada. 

-Equipes multidisciplinares 

Ao contratar o serviço de uma agência de comunicação e marketing, é interessante conhecer a equipe que irá trabalhar nos projetos da empresa. Uma equipe multidisciplinar (seja em questões de gênero, idade, raça, formação e conhecimentos diversos) oferece uma visão de mundo mais ampla, possibilitando maior diversidade de pensamentos e ideias, que naturalmente se refletem na qualidade do trabalho entregue. 

– Custo-benefício 

Assim como toda oferta de serviço, o preço por si só não serve de parâmetro para a qualidade do serviço ofertado. Escolher uma agência só porque o preço dela é menor não justifica se ela não tem capacidade de oferecer serviços de boa qualidade. Por outro lado, uma agência muito reconhecida e que cobra valores elevados pode ter tantos clientes que talvez não dê a devida atenção que sua empresa merece. 

A Big Data possui uma carteira de clientes enxuta e proporcional à sua capacidade de atendimento. Nossos profissionais possuem grande experiência e vivência de mercado com atuação destacada em diversas áreas. Entre em contato, vamos conversar?

Fake News e a Produção de Conteúdo

Nunca se falou tanto em fake news como nos últimos meses. O tema ficou em voga com a eleição do presidente americano, Donald Trump, após pesquisas locais realizadas posteriormente às eleições identificarem que a ascensão do candidato teve início com diversas notícias falsas que circularam no país. No Brasil estamos vivenciando a mesma situação, e as redes sociais exercem grande influência na velocidade com que as notícias falsas se alastram.

Estes casos claros e atuais sobre o tema fake news servem como alerta para empresas que criam conteúdos para redes sociais. Até veículos e organizações renomadas já caíram nas notícias falsas e tiveram que corrigir a informação. Sendo assim, a possibilidade de erro por parte de quem não está muito atualizado sobre as notícias de determinado tema ou quem não tem habilidades e aptidões para criar conteúdo, buscando fontes verdadeiras, é muito grande.

Contar com o trabalho de uma equipe de profissionais especializados em comunicação é de grande valia para evitar o compartilhamento de notícias falsas. O cuidado em relação às informações é uma questão de ética para as empresas na hora da criação e compartilhamento de conteúdo.

O profissional que trabalha com produção de conteúdo possui a expertise de identificar fontes confiáveis e tem meios para confirmar notícias que pareçam duvidosas. O compartilhamento de notícias falsas pode ser extremamente danoso para uma empresa, e é um risco que não se pode correr.

A Big Data possui em sua equipe profissionais com grande experiência na produção de conteúdo dos mais diversos assuntos e segmentos, aptos para nutrirem as redes sociais e blogs com conteúdos informativos, verídicos e que convertem! Entre em contato e conheça nossos serviços!

6 dicas para fazer sucesso no Instagram

Lançado em outubro de 2010 inicialmente apenas para Iphone, o Instagram foi um grande sucesso já no primeiro dia de lançamento, se tornando o app mais baixado na Apple Store! Três meses depois chegava ao marco de 1 milhão de usuários em todo o mundo. Somente em abril de 2012 o app foi enfim disponibilizado para aparelhos com sistema operacional Android e na ocasião já contava com mais de 30 milhões de usuários. Poucos dias depois, o Facebook anunciou a compra do Instagram e as novidades nunca mais pararam de surgir. Umas ótimas, outras nem tanto.

Em 2015, o Instagram liberou a ferramenta de Ads, ou anúncios pagos. A partir daí, começaram as mudanças nos famosos e temidos algoritmos, que fazem com que a publicação que não recebe investimentos financeiros apareça para cada vez menos pessoas.

Uma das principais novidades, e que revolucionou a forma como as pessoas usam o aplicativo, foi a criação dos stories, formato de vídeo que fica disponível por apenas 24 horas. O modelo já fazia sucesso, entre os adolescentes principalmente, mas em outro app, o Snapchat, que viu seus acessos despencarem depois da cópia novidade do Instagram.

E como o app não para de inovar, em junho de 2018 anunciaram mais uma novidade que promete fazer grande sucesso, o IGTV, que funciona como um canal de tv mesmo, com vídeos de até 10 minutos. São muitas possibilidades de utilização e agora vamos mostrar 6 dicas para sua empresa ter ainda mais sucesso no Instagram.

1 – Faça fotos de qualidade

Não tem segredo. Como o Instagram é uma rede social voltada para a fotografia e vídeo, qualidade é fundamental. Aprender o básico da fotografia como composição e enquadramento ajuda muito neste quesito. Ninguém entra em uma rede social para ver fotos que não sejam interessantes. Pense em como fazer a foto antes de clicar, às vezes mudar um pouco que seja a posição do celular já ajuda muito.

2 – Utilize boas ferramentas de edição de imagens

Depois de ter feito uma boa foto, pense também na edição. Acredite, por melhor que a foto seja, sempre dá pra melhorar! O próprio Instagram tem sua ferramenta de edição, mas que é um pouco limitada. Vale a pena buscar por aplicativos gratuitos como Snapseed, Lightroom e Vsco.

3 – Não se esqueça das Hashtags!

O Instagram permite a utilização de até 30 hashtags, embora seja recomendado o uso de no máximo 10 por foto. Pesquise as que tenham maior quantidade de fotos publicadas e fique de olho nas tendências! Com frequência surgem tags novas que bombam por determinados momentos. Mas só utilize-as se realmente tiverem a ver com sua foto, ok?

4 – Interaja com seus seguidores

O Instagram é uma rede social e por isso incentivam a interação entre os usuários. Curta e comente as fotos dos seus amigos e das pessoas com as quais você se relaciona. Em caso de perfis empresariais, jamais deixe de responder as perguntas dos clientes, seja na publicação ou por inbox.

5 – Use aplicativos para gerenciamento

O Instagram é uma rede social móvel, para smartphones e tablets, tendo suas funcionalidades muito limitadas em desktop. Se seu perfil recebe muitas interações, pode ser interessante utilizar ferramentas de terceiros, que funcionam perfeitamente em desktop. Estas ferramentas permitem que você responda comentários e até realize agendamentos de postagens.

6 – Planeje estratégias em vídeo

Pesquisas indicam que até 2020 a forma de conteúdo mais visualizada pelos internautas serão os vídeos. Com os stories e agora com o IGTV, as possibilidades são muitas! Reserve um tempo para planejar e criar conteúdos com vídeos.

Dica bônus: jamais compre seguidores!

Essa prática só prejudica o seu negócio, já que as interações não acontecem. De nada adianta ter milhares de seguidores se ninguém curte e comenta ou, pior, não conhece sua empresa.

Precisa de ajuda pra fazer o perfil da sua empresa no Instagram ser um sucesso? A Big Data pode te ajudar, entre em contato com a gente!

O que é Storytelling e como implementá-lo em minha empresa

Já falamos aqui no blog sobre o Inbound Marketing e como ele é muito importante em uma campanha de Marketing Digital, sendo a palavra da vez nas agências de comunicação. E existe um termo que pega carona no Inbound Marketing, o Storytelling.

Traduzindo em bom português, Storytelling nada mais é do que “contar história”. É uma técnica de comunicação cujo o objetivo é transmitir uma mensagem de modo interessante e que segure a atenção do público. Prender sua atenção, fazê-lo se envolver com a história, sensibilizar e comover.

O homem conta histórias desde que se aprendeu a comunicar, isso não é nada recente. O que é mais novidade é a forma como as histórias são criadas no contexto publicitário. Afinal, contar uma história para vender um produto ou serviço não é tarefa fácil.

A internet e novas mídias aumentaram de forma expressiva a quantidade de informação que uma pessoa recebe ao longo do dia. Com esse bombardeio de informações e propagandas em todos os lugares, como fazer o consumidor prestar atenção em sua marca? Como fazê-lo parar para ouvir, se engajar, interagir e compartilhar a sua história? Tudo isso é pensado e executado durante o planejamento do Storytelling.

Etapas importantes de um Storytelling

– Toda história tem começo, meio e fim, passando pelo ápice (que são desafios e momentos de tensão) até chegar à conclusão da história. Crie toda a sua história antes de começar a contá-la!

– O leitor precisa se identificar com a história e, principalmente, com o problema vivido pelo personagem. Será que ele vai conseguir sair desta? Como?

– Conquiste a pessoa que está acompanhando a história, divulgando elementos que ela vivencia no dia a dia. Ela precisa conhecer a situação que o personagem vive, para assim ter empatia e torcer por ele.

– Mostre como o personagem conseguiu resolver o problema e transformou a história com um final positivo.

– Toda história precisa passar uma mensagem. Lembre-se dos contos de fadas! Cada uma destas histórias traz um ensinamento.

Algumas características importantes são deixar a história interativa, fazendo com que o público-alvo participe. É importante também que a história não seja longa e cansativa. Use e abuse de técnicas de neuromarketing e vendas!

Mas como saber qual o tipo ideal de história que vai associar a marca da sua empresa ao seu público-alvo? Quais são as dores e motivações com as quais ele irá se identificar, o que irá motivá-lo para interagir com a história? Entre em contato com a Big Data! Nossa equipe está à disposição para conhecer a sua empresa e contar a sua história!

O que é o Google Analytics e qual sua importância

O Google Analytics é uma ferramenta extremamente fundamental para analisar o comportamento do visitante dentro de um site. Com ele é possível obter em poucos cliques informações sobre como o visitante chegou até o site, por quais páginas ele passou, quanto tempo ficou, se acessou por meio de celular, notebook ou tablet, de qual cidade ele e muito mais. É possível ter todas estas informações também em tempo real!

Acima foram citadas apenas as informações mais básicas e só com isso já é possível entender a importância da ferramenta. E talvez esteja aí também a maior dificuldade de quem é menos familiarizado com o Google Analytics: a enorme quantidade de dados pode assustar e deixar quem está analisando sem saber por onde começar.

Para facilitar e tornar a análise precisa, é importante saber com clareza quais são os objetivos e metas do seu negócio. Só assim será possível escolher os melhores indicadores a serem analisados.

O Google Analytics é importante para toda empresa que possui um site, mas principalmente para aquelas que utilizam o site para vendas, como os e-commerce. É importante analisar por exemplo as taxas de rejeição, como qual o motivo do site receber visitas e não gerar vendas, para assim então ser possível fazer os ajustes necessários. Importante destacar que as análises precisam ser constantes.

Configurar o Google Analytics é simples, basta ter uma conta Google, acessar a página inicial do serviço e clicar e m”cirar conta”. O processo é intuitivo, a própria ferramente vai guiando os passos. Depois de preencher todos os passos, será gerado um código de acompanhamento.

Esta é a parte que pode ser mais difícil para algumas pessoas, já que o código deve ser inserido no código HTML do site. Deve ser em um local que está presente em todo o site, normalmente o cabeçalho ou rodapé.

Importante: se você não entende de HTML, entre em contato com quem saiba! Uma simples letra no lugar errado pode tirar todo o seu site do ar! Depois do código instalado no site, basta aguardar 24 horas para os dados começarem a serem coletados.

Analisar os dados extraídos pelo Google Analytics é um dos trabalhos diários da Big Data. Estas informações nos auxiliam em todas as etapas de planejamento e execução de campanhas de marketing. Entre em contato com a gente para deixar o seu site ainda melhor para seus clientes!

Branding – trabalhando a gestão da sua marca

Vamos começar o texto com uma pergunta muito importante: você tem trabalhado o branding da sua empresa? Se a resposta for negativa, pode ter certeza: tem algo muito errado!

Branding é o conjunto de ações que visam posicionar ao consumidor os valores e propósitos da marca. O objetivo é não apenas fazer com que o consumidor conheça a marca, mas que se identifique com ela a ponto de virar um consumidor e, preferencialmente, alguém que divulgue, indique e recomende a sua marca em detrimento de uma empresa concorrente.

O propósito das ações de branding é pensar não só no nome, cor, logo e fonte da marca. O trabalho vai além disso, é importante despertar sensações até mesmo inconscientes. Qual nome vem à sua cabeça quando falamos de “esponja de aço”? Qual a bebida que te dá asas? Dois hambúrgueres, alface, queijo, molho especial, cebola, picles e pão com gergelim te lembra algo? Tenho certeza que mesmo sem citar o nome das empresas você identificou de quais estamos falando. Este é o poder do branding!

Deu pra entender como o branding é importante em uma campanha de marketing digital. Se sua empresa ainda não está trabalhando esta questão, entre em contato agora mesmo com a Big Data!

Otimização de taxa de conversão (CRO) para e-commerces

Aumentar as vendas de um e-commerce sem necessariamente aumentar o valor investido em mídia, é possível? Acredite, empresas podem aumentar o faturamento de suas lojas virtuais apenas com pequenas mudanças no site, como por exemplo apenas mudando a cor ou  a posição do botão de comprar. Otimizar as taxas de conversão (CRO, sigla em inglês para  Conversion Rate Optimization) é uma das grandes apostas das empresas em 2018 e agora vamos te contar mais sobre como ele pode te ajudar a aumentar o faturamento

O que é e para que serve o CRO

CRO ou otimização das taxas de conversão é um processo de testes e análise de dados com o objetivo de aumentar as vendas de um site com o mesmo volume de tráfego que o site já recebe. É uma prática essencial para qualquer negócio, uma vez que impacta diretamente nas vendas, aumentando o faturamento. Google, Amazon e eBay são grandes exemplos de empresas que utilizam o CRO de maneira contínua e consistente, daí já dá pra ver como é importante!

CRO na prática

Ok, agora voce deve estar se perguntando: “mas como saber o que pode ser mudado em meu site?”. O CRO é composto por métodos científicos, nada de achismos! São realizadas análises em todo o site para identificar possíveis erros ou melhorias. Textos, imagens, botões, layout, tudo é cuidadosamente analisado. O objetivo é sempre entregar ao visitante uma boa navegação, que seja clara e intuitiva. Encontrar a melhor usabilidade para que o cliente encontre facilmente o que está buscando, facilitando assim o seu processo de compra.

Um dos principais métodos utilizados é o Teste A/B ou multivariáveis. Nunca se deve realizar uma mudança sem antes ter realizado os testes, são eles que irão demonstrar com total segurança e confiabilidade se a alteração é válida ou não.

É importante também saber que não é porque alguma mudança funcionou com o concorrente que vai funcionar com o seu site. Não dá pra simplesmente querer copiar o que você viu de bonito em um site. Cada empresa tem seu público-alvo específico, com desejos e interesses distintos. Por isso os testes são sempre muito importantes. O Google Analytics é uma ótima ferramenta para realização dos testes. E o melhor, é gratuita!

O CRO diminui o custo de aquisição de cliente (CAC)

A regra é simples: se você aumenta a taxa de conversão, conquistando mais clientes com o mesmo volume de tráfego, isso significa que o custo de aquisição de cliente diminui! Diminuir o custo e aumentar o lucro é o sonho de toda empresa, concorda?

Pesquisa da Econsultancy constatou que apenas 22% das empresas estão satisfeitas com sua taxa de conversão. Se você faz parte dos 78% que estão insatisfeitos, converse com a gente! Iremos identificar as fraquezas do seu site e ajudaremos a dar um up nas taxas de conversão!