Como as personas ajudam na construção de uma comunicação mais assertiva na internet

Já falamos aqui anteriormente que a persona é um personagem fictício criado com o objetivo de dar uma identidade específica para o público-alvo de uma empresa. Ela apresenta características únicas e bastante pessoais, que o diferem do público-alvo, com características genéricas. No post de hoje vamos aprofundar o conceito e mostrar como as personas são utilizadas no planejamento de marketing e como fazem grande diferença na hora de vender o seu produto ou serviço.

Por muitos anos, no marketing e na publicidade usávamos o público-alvo para definir o perfil das pessoas que têm maior probabilidade de se interessarem por um produto ou serviço, e assim as estratégias de comunicação eram pautadas e planejadas pensando neste grande grupo de pessoas, com interesses em comum, mas particularidades distintas. Com o passar dos anos, com o surgimento da internet e o crescimento no uso das redes sociais, sites e blogs, além da possibilidade e facilidade de mensurar todos estes acessos, foi ficando cada vez mais fácil analisar como cada indivíduo navega na internet e, assim, reconhecer seus gostos e interesses de forma singular. Desta forma, analisamos atentamente os relatórios e criamos nossa persona.

Mas a partir da criação da persona, em quais meios vamos utilizá-las, de forma prática? A resposta a esta pergunta varia de acordo com os interesses e objetivos específicos de cada empresa, mas, para facilitar o entendimento, podemos dizer que a persona irá auxiliar na criação de conteúdo dos canais da empresa na internet como site, blog, redes sociais e e-mail marketing.

Quando criamos um conteúdo, precisamos saber com quem estamos falando, ou seja, quem será o destinatário de determinada mensagem. Começar um texto (seja ele pequeno, para redes sociais, ou maior, para blogs e e-books) do zero, sem ter referências sobre quem irá receber e ler este conteúdo é muito difícil e tem grandes possibilidades de não apresentar bons resultados. Se não sei com quem estou falando, como fazer com que meu conteúdo chegue às pessoas com as quais quero conversar? Uma vez que temos a persona criada, tudo fica mais fácil e assertivo.

É preciso conhecer a minha persona para dar o primeiro passo nas redes sociais, por exemplo. Sabemos que atualmente o público mais jovem está em redes sociais como o Instagram e o Tik Tok, enquanto o público acima de 30 anos utiliza mais o Facebook e o WhatsApp. A linguagem utilizada para se comunicar com o público jovem é diferente da linguagem usada para impactar pessoas de outras faixas etárias, assim como o conteúdo para o Facebook deve ser diferente do conteúdo criado para o Tik Tok.

Conhecer minha persona em detalhes é importante também para mapear o conteúdo que será criado, selecionar as palavras-chave a serem utilizadas, fazer uma curadoria de conteúdo e até construir uma jornada de compra completa, com planejamento eficaz de inbound marketing, por exemplo.

Uma persona bem definida auxilia também na segmentação dos anúncios que serão veiculados nas redes sociais e em plataformas de busca como o Google. Principalmente quando falamos sobre investimento financeiro, cada detalhe é fundamental para impactarmos exatamente o perfil de cliente que queremos e, assim, evitar gastar verba veiculando um anúncio para quem não tem interesse na compra do meu produto.

Este é apenas um pequeno resumo da grande importância de se criar uma persona para desenvolvermos a comunicação de uma empresa de forma eficaz nas redes sociais. Todo novo cliente que entra para a carteira da Agência Big Data tem seu público-alvo estudado a fundo para que possamos construir as personas de forma detalhada. As personas norteiam o trabalho da nossa equipe para que todos estejam aptos a trilhar os caminhos mais assertivos, construindo planos, estratégias e ações de sucesso para nossos clientes. Ficou interessado e deseja saber mais detalhes sobre como podemos auxiliar a sua empresa? Entre em contato agora mesmo!

4 dicas de como trabalhar o marketing digital em tempos de coronavírus

Se a internet já era um dos principais canais de comunicação de empresas com os clientes, nestes dias em que praticamente o mundo todo está de quarentena por recomendações de especialistas, mais do que importante, a internet passou a ser fundamental. Esta forma de comunicação é basicamente o meio mais rápido e eficiente de uma empresa falar com seu cliente, já que o contato pessoal ficou restrito e mídias como rádio, anúncios em revista e TV tendem a ser mais caros e de difícil segmentação e mensuração dos resultados.

Como tudo o que acontece de forma inesperada, o avanço da pandemia em âmbito mundial pegou a todos desprevenidos. A indecisão sobre como agir é geral e não poderia ser diferente. O importante agora é manter a tranquilidade, pesquisar diferentes cenários e agir com cautela.

Confira algumas dicas de como trabalhar o marketing digital em tempos de coronavírus.

Pause o planejamento que já havia sido feito

Estamos finalizando o primeiro trimestre do ano e provavelmente lá em janeiro sua equipe tinha todo um planejamento elaborado para os próximos meses. Mas o cenário mudou e não é hora de dar continuidade ao planejamento! O momento é de desenvolver novas estratégias e buscar desenhar novos caminhos.

Fortaleça o relacionamento com os clientes atuais

Agora é hora de investir em quem já conhece a sua empresa, em seus clientes ativos e seguidores nas redes sociais. Estreitar o relacionamento com esses públicos é primordial neste momento. Aproveite para conhecê-los melhor, use a criatividade para que eles interajam com as redes sociais, promova enquetes valiosas que possam te dar respostas assertivas para usar em ações imediatas, do dia a dia, e em estratégias de médio prazo.

Jamais se afaste das redes sociais

Este é o maior erro que uma empresa pode cometer neste momento! Se, com receio do que postar, uma empresa resolve simplesmente não aparecer, seu cliente vai acabar se esquecendo dela! As marcas mais importantes e valiosas do mundo investem em campanhas publicitárias ano após ano com o objetivo de reforço de marca, ou seja, não deixar que o consumidor se esqueça dela. Pense bem: o seu concorrente vai continuar com as publicações e anúncios nas redes sociais. Quando esta situação passar, de quem o cliente vai se lembrar quando precisar fazer uma compra: da sua empresa, que sumiu, ou do concorrente que se manteve ao lado dele todo este tempo?

Seja criativo

Criatividade faz parte de todo negócio de sucesso, principalmente nos momentos de crise. É hora de pensar diferente, de ir além. Buscar soluções ainda não utilizadas, se reinventar. As vendas podem cair, sim, mas a queda pode ser menor não só agora, mas também a longo prazo. Tem muitas empresas oferecendo vouchers de desconto para quando a quarentena acabar. Compre um voucher de R$50 e ganhe um crédito de R$100 para usar futuramente. É um modo de fazer com que o cliente volte à sua loja tão logo seja possível.

Contar com um parceiro experiente em marketing digital é muito importante para manter sua empresa ativa em tempos difíceis. Não se esqueça, a internet vai ser sua principal aliada neste momento e no novo cenário que se apresentará em seguida. Precisando de qualquer ajuda, a agência Big Data está à disposição! Conte com a gente =)

BBB 20 e Marketing Digital: como o programa pode trazer insights para sua empresa

Por incrível que pareça, mesmo após 18 anos no ar o Big Brother Brasil vem batendo recordes de audiência. As edições anteriores mais recentes sempre foram muito assistidas e comentadas, mas nada que se compare ao fenômeno que está sendo a edição de 2020. E o sucesso não se refere apenas aos participantes e assuntos que acontecem dentro da casa, mas também sobre os cases de sucesso que alguns participantes conseguiram gerar utilizando o marketing digital! Você deve estar se perguntando como o BBB pôde se tornar referência para campanhas e marcas e por isso detalhamos a seguir os acertos do programa e de seus participantes.

Quem começou acertando foi a própria produção do programa, que inovou na seleção e pela primeira vez na história escolheu alguns participantes já bem conhecidos do público – principalmente na internet – em vez de personagens totalmente anônimos. Boca Rosa e Manu Gavassi são os principais exemplos. Elas já eram influentes e conhecidas antes de entrarem no programa. Aqui a gente já percebe a importância de se utilizar influenciadores digitais em uma estratégia de marketing.

Outra mudança realizada pelos produtores do Big Brother foi que eles deram um tempo para os participantes se prepararem antes de entrarem no programa. Desta forma, alguns participantes criaram conteúdos incríveis para serem publicados nas redes sociais simultaneamente à sua participação no programa. Chamamos esta ação de transmídia, onde mídias diferentes contam trechos diferentes de uma mesma história. Assim, ganha a Rede Globo, que viu seu índice de audiência crescer como nunca e ganha o participante, que passou a ganhar milhares (ou até milhões!) de seguidores. Com isso, notamos outra etapa importante do marketing digital aplicado a um case real de sucesso: o planejamento.

Manu Gavassi – que já era conhecida por adolescentes por ter participado da revista Capricho – aproveitou o tempo que teve antes de entrar no programa para criar um storytelling genial: ela gravou vários vídeos contando quem ela é, porque aceitou participar e o que espera da sua participação no programa. Os vídeos foram sendo divulgados aos poucos e depois que ela entrou na casa. Desta forma, o espectador a vê na tv e passa a conhecer, procura por ela na internet, tem acesso aos vídeos que ela própria gravou, começa a segui-la nas redes sociais e vira fã.

A sacada genial dela não para por aí. Manu também é cantora e ela também deixou preparada uma música, que foi lançada nos últimos dias, depois que ela já tinha milhões de seguidores (Manu ganhou, em apenas um dia, mais de um milhão de seguidores, depois de sua entrada no programa). A música hoje é uma das mais ouvidas pelos brasileiros em mídias como o Spotify.

Todas as etapas descritas acima fazem parte do que chamamos no marketing de funil de vendas, que é assim detalhado:

– Aprendizado e descoberta (quem é a Manu);
– Reconhecimento do problema (o que ela faz de interessante e que agrega valor);
– Consideração da solução (mais seguidores nas redes sociais e fãs);
– Decisão de compra (vender sua imagem e sua música).

Mas o programa também nos mostrou que, caso o planejamento não seja realizado de forma correta, a campanha pode ser um fracasso.

Bianca Andrade, mais conhecida como Boca Rosa, entrou no programa como a participante com maior número de seguidores, ela já era uma grande personalidade nas redes sociais. Apesar da fama, sua imagem não era muito positiva, devido a polêmicas que ela havia se envolvido. Sua estratégia ao entrar no programa então foi a de personal branding, ou seja, melhorar a forma como as pessoas a viam, mostrar seu propósito, valor e identidade.

Porém, Boca Rosa errou no planejamento. Criticou o feminismo de algumas participantes, tema que está muito em alta ultimamente, e teve outras atitudes vistas como negativas. O que resultou numa perda de mais de um milhão de participantes! Ela pretendia também alavancar as vendas da sua marca de produtos de beleza, mas você já deve estar imaginando que o objetivo não foi concluído com sucesso. Esperamos que ela tenha uma boa equipe de gestão de crise nas redes sociais! A participante, inclusive, já foi eliminada do programa.

Estes são exemplo de duas personagens do programa que mostram de forma muito clara a importância de um planejamento detalhado, de conhecer o seu público, saber como conversar com ele, fazendo com que se tornem fãs. Mostra também a importância de não só se tornar conhecido, mas saber como administrar de forma corretas as estratégias criadas.

Todas estas etapas são parte importante de um planejamento de marketing digital, do qual a agência Big Data é especialista. O sucesso ou derrota das estratégias e ações desenvolvidas em um planejamento depende de grande estudo de mercado e dos passos corretos a serem tomados. Uma equipe experiente é fator primordial para garantia de sucesso. Quer garantir o sucesso da sua empresa nas mídias sociais? Entre em contato com a Big Data agora mesmo!

Conheça o remarketing e saiba como ele pode melhorar as vendas com menos investimento

Já falamos algumas vezes aqui no blog sobre a importância de se investir em anúncios de mídia digital. Neste post vamos falar detalhadamente sobre o remarketing, uma das várias opções que podem ser utilizadas ao se criar uma campanha de marketing digital e que oferece excelentes resultados.

O remarketing é um recurso usado para conectar as pessoas que já interagiram com um site. Explicando melhor, funciona assim: um código é adicionado ao site, com o objetivo de colher informações sobre quem o visita. A partir deste momento, o celular ou computador de acesso é registrado e anúncios começarão a ser exibidos quando a pessoa acessar sites ou aplicativos que aceitem anúncios do Google.

Sabe quando você entra em no site de uma determinada empresa e a partir daí começa a ver anúncios publicitários desta empresa em diversos locais, tais como Facebook, Instagram, Youtube e até em outros sites? Isto é resultado do remarketing! As empresas entendem que se você acessou o site delas é porque está interessado em determinado produto. Sendo assim, as empresas não querem deixar que você se esqueça delas, e passam a aparecer com frequência em diversos canais.

O remarketing possui como principais vantagens o estímulo ao aumento de vendas e reconhecimento de marca, uma vez que não é comum que vendas ocorram ao primeiro contato do cliente com a empresa. No marketing, trabalhamos com um termo conhecido como “jornada de compra“, que é todo o processo pelo qual uma pessoa passa, do momento que pensa em fazer determinada compra até a sua realização. O remarketing oferece grande efetividade neste processo. Sendo assim, a ferramenta oferece resultados ainda melhores quando trabalhada juntamente com o inboud marketing.

Outra vantagem do remarketing está no aspecto financeiro. As taxas de conversão são mais elevadas e o retorno do investimento também é mais rápido. Em outras palavras, são mais vendas com menores custos em publicidade! É possível ainda criar segmentações mais específicas, utilizando informações como dados demográficos ou até pessoas que chegaram a colocar um produto no carrinho, mas não concluíram a compra. E como toda publicidade online, é possível ter total controle do valor a ser investido, canais que proporcionam melhor performance e outras métricas valiosas, que podem ser alteradas em tempo real, garantindo, assim, melhores resultados.

Mas atenção! Se realizado de maneira incorreta o remarketing também pode trazer desvantagens! Um dos maiores erros é não trabalhar com listas negativas, ou seja, o público que não deve ser impactado pela publicidade. Um bom exemplo deste perfil são as pessoas que já realizaram a compra. Imagine só comprar um produto e ele continuar aparecendo insistentemente em toda página que você acessa? Em vez de fortalecer a marca, acaba por gerar um descontentamento no consumidor.

O remarketing é uma ferramenta de marketing estrategicamente utilizada pela agência Big Data para nossos clientes. Nossa equipe é experiente e está sempre se atualizando nestes temas, de forma a implementar as melhores opções de anúncios de acordo com os objetivos de cada cliente. Se a sua empresa ainda não está trabalhando o remarketing em suas campanhas, está deixando de ganhar dinheiro! Converse com a gente e vamos juntos planejar bons rumos para sua empresa!

A importância de se investir em anúncios de mídia digital

Todo final de ano é época de fazer o planejamento da empresa para o ano seguinte. Estudar o que deu certo e o que deu errado, visando buscar melhorias no ano que está para começar. É o momento de analisar os investimentos realizados e entender o que deve continuar e o que pode ser cortado do plano de mídia. E aí bate a questão: devo continuar investindo em redes sociais para a minha empresa? A resposta é uma só: com certeza!

Contra fatos não há argumentos, e nada melhor do que os dados para confirmarem esta resposta. Segundo informações do IBGE, cerca de 70,5% dos domicílios brasileiros estão conectados à internet. Já outro estudo, realizado pelo IBOPE Media, revela que 64% dos usuários regulares de internet afirmam conferir a opinião de outros usuários sobre determinado produto antes de decidir pela compra.

Ainda falando sobre pesquisas, a Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2017-2021, realizada pela PricewaterhouseCoopers (PwC) mostra que há uma previsão de 12% no crescimento do investimento em mídias digitais até o ano de 2021, ou seja, os seus concorrentes estão focados em anunciar nas mídias digitais!

As mídias digitais são capazes alcançar um volume expressivo de pessoas em pouco tempo. Além disso, é possível criar segmentações muito detalhadas, de modo a atingir diretamente o público-alvo desejado, com alto grau de assertividade. Podemos, por exemplo, criar anúncios personalizados que sejam visualizados por mulheres de 35 anos que fazem aniversário dentro de 7 dias, algumas semanas ou um mês. Que sejam casadas ou não, com ou sem filhos, que viajaram ou não recentemente e ainda que tenham ou não preferência por comprar produtos de alto valor. Que gostem de doces e não gostem de cerveja e que estão a menos de 5 km da sua loja.

Incrível, não é?

Parece mágico uma segmentação tão detalhada assim, mas são ferramentas como o Facebook Ads ou o Google Ads possibilitam para os anunciantes. É preciso investir determinado valor nestas plataformas de anúncios para que elas exibam os anúncios para as pessoas certas.

A estruturação dos anúncios exige conhecimentos técnicos e experiência, de forma que o profissional consiga perceber claramente se a campanha está tendo bons resultados e o que fazer para aprimorar ainda mais. Desta forma, evita-se investimentos desnecessários.

Se a sua empresa ainda não está criando anúncios na internet, comece agora mesmo! Se a empresa já trabalha com anúncios, mas o resultado não está satisfatório, entre em contato com a Big Data. Temos uma equipe especializada em marketing digital, com grande foco em mídia e performance. Juntos podemos fazer de 2020 um ano de sucesso para sua empresa!

Black Friday: estratégias para sua empresa vender muito!

Muito famosa nos Estados Unidos, a Black Friday chegou ao Brasil em 2010, mas foi apenas nos últimos anos que realmente atingiu o ápice, a ponto de fazer as pessoas evitarem fazer compras antes para esperar pelas promoções.

Em 2018, a campanha de Black Friday bateu recorde de vendas. Segundo dados da Ebit Nielsen, empresa referência em comércio eletrônico, as vendas online até as 17h de sexta-feira somaram R$ 2,1 bilhões, quantia equivalente a todo o faturamento das varejistas on-line nos cinco dias de promoção da Black Friday no ano anterior.

Os dados comprovam a importância desta data para o comércio online. Confira algumas dicas para fazer um excelente planejamento e aumentar as vendas da sua empresa durante a Black Friday.

Estabeleça quais produtos terão descontos, de acordo com os interesses da empresa. O objetivo da Black Friday é acabar com o estoque antigo para dar espaço para os novos, que serão comercializados com foco no Natal e festas de fim de ano. Sendo assim, planeje os produtos que a empresa deseja vender mais e defina também qual será o valor promocional e estratégia de vendas.

Outro ponto importante é: tenha um estoque reforçado! De nada adianta fazer promoção para atrair os clientes e ter os produtos esgotados em pouco tempo. Vale estudar o preço da concorrência para que o desconto seja realmente um diferencial. Cuidado para não acabar fazendo uma “Black Fraude”, o que acarreta em uma propaganda negativa da empresa. Aqui é muito importante negociar com fornecedores para montar o estoque de forma acertada.

Pense em todas as estratégias digitais que podem ser implementadas. É interessante criar um hotsite com cerca de um mês de antecedência, aproveitando para captar e-mails das pessoas interessadas. A isca pode ser algo como “cadastre-se para receber as promoções antes de todo mundo!”. Assim, faltando alguns dias para a Black Friday, e-mails marketing podem ser disparados, aumentando a expectativa e fazendo o consumidor lembrar da sua marca. Não deixe de conferir se a empresa que hospeda o site suporta um aumento considerável no número de acessos simultâneos. Lembre-se de usar certificado de segurança e utilizar ferramentas de mensuração e análise do tráfego.

Atualize capas das redes sociais, faça pré-posts sempre com o objetivo de causar um senso de necessidade no consumidor. Textos como “faltam 2 semanas” e “faltam 10 dias, fique ligado” normalmente apresentam bons resultados. Peças para envio via whatsapp também funcionam muito bem, uma vez que praticamente todo mundo tem o aplicativo instalado no celular e o acessa várias vezes por dia. Não dá pra perder a oportunidade!

Não se esqueça dos anúncios, que são muito importantes para atingir possíveis clientes que ainda não conhecem sua empresa. Anúncios no Google, Facebook e Instagram são altamente segmentados. É possível escolher públicos muito bem definidos e, assim, ter um retorno mais eficaz.

Interaja com seu público, sempre! Como o ideal é começar a campanha de forma antecipada, inclusive com os anúncios, o movimento nas redes sociais muito provavelmente irá se ampliar. Toda interação deve ser respondida, principalmente as dúvidas. Jamais deixe seu cliente sem resposta. Se for necessário, pense em aumentar a sua equipe durante o período da campanha. E prepare-se! O dia da Black Friday é frenético! Esteja preparado, inclusive, antecipando possíveis problemas que possam acontecer, e suas soluções.

Fazendo todo este planejamento de forma antecipada e muito bem estruturada, as possibilidades da sua empresa alcançar um grande sucesso nas vendas de Black Friday são grandes! Precisa de ajuda para estruturar campanhas de venda online como a Black Friday, ou outras datas comemorativas? A Big Data possui significativa expertise em campanhas online, entre em contato com a gente agora mesmo!

5 PRINCIPAIS ETAPAS PARA UM PLANEJAMENTO DE MARKETING DIGITAL DE SUCESSO

Abrir uma empresa e montar o próprio negócio está longe de ser uma tarefa fácil. Depois de montar o plano de negócios, levantar o dinheiro necessário para o capital de giro, investir em aluguel, equipamentos e funcionários e finalmente colocar o negócio para funcionar, vem outra questão: como divulgar a empresa na internet?

De acordo com a pesquisa TIC Domicílios 2018, divulgada no último mês, 70% dos brasileiros utilizam a internet. Destes, 60% pesquisaram preços de produtos ou serviços online, antes de realizar a compra. Outro dado interessante é que quase 95% das empresas brasileiras estão presentes nas redes sociais e 62% delas consideram que essas plataformas têm um papel importante para os seus resultados, conforme mostrou a pesquisa Social Media Trends.

Com base em todos estes números fica claro que uma boa estratégia de marketing digital é fundamental não só para atrair o os públicos de interesse como também para se destacar e sair na frente da concorrência. Mas não basta apenas criar uma conta nas redes sociais e fazer postagens aleatórias e ocasionais. É preciso conhecer o mercado, os hábitos dos consumidores, redes sociais mais adequadas para o seu negócio e muito mais. Confira a seguir as 5 principais etapas de marketing digital que irão ajudar o seu negócio a prosperar cada vez mais:

1 – Objetivos de Marketing

Nada começa sem um objetivo cuidadosamente definido. Apesar de parecer simples em um primeiro momento, muita gente confunde e diz que o principal objetivo é vender. O objetivo de toda empresa é vender, claro, mas o marketing vai além disso. Pense em outros pontos-chave como reconhecimento de marca, lançamento de um novo produto, gerar fluxo qualificado na loja ou até criar uma comunidade de fãs. A venda propriamente dita acaba sendo uma consequência destas outras ações.

2 – Benchmarking

Uma vez que os objetivos estão definidos e claros por toda a equipe de marketing digital, devemos analisar a concorrência. Quais são pontos fortes e fracos, como eles se posicionam, quais as bandeiras que levantam, em quais mídias estão, como comunicam sua mensagem e todas as informações que forem relevantes para melhor análise do cenário. A questão aqui não é imitar o concorrente, mas compreender o mercado e pensar em ideias inovadoras que ainda não estejam sendo realizadas e que possa levar a sua empresa a alcançar seus objetivos.

3 – Definição do público-alvo

É hora de fazer a definição do público-alvo. Nesta etapa, o objetivo é identificar quem são os seus clientes, qual sua faixa etária, principais interesses, renda e outras particularidades. Neste momento, recomendamos a criação de personas, que são imagens representativas que irão ajudar em todas as outras etapas de criação de conteúdo.

4 – Estratégias e plano de ação

Agora que já conhecemos os objetivos, a concorrência e o público-alvo, é o momento decisivo: juntar todas as informações que foram coletadas e definir o que fazer com elas. Aqui, definimos em quais redes sociais a empresa vai estar presente, qual será a linguagem escrita e visual apresentada, periodicidade de postagens, editorias e também as metas a curto e longo prazo. Ou seja, definimos aonde queremos chegar e como chegaremos lá.

5 – Análises e relatórios

Depois de tudo implementado e sendo executado, é hora de analisar se as definições foram assertivas e estão apresentando os resultados esperados. O ideal é acompanhar bem de perto para fazer ajustes na rota caso os objetivos não estejam sendo alcançados. Existem diversos aplicativos úteis para extrair relatórios, tais como Etus, Reportei, Mlabs e outros.

É um trabalho minucioso, que envolve muito estudo e atualizações sobre o mercado. Demanda tempo para implementar, analisar e realizar as ações necessárias para se ter uma ótima presença online. A melhor maneira é contratar uma equipe especializada, com expertise e conhecimento de mercado. Precisando melhorar a presença da sua empresa nas redes sociais? Entre em

O que é Google Ads e como ele pode ajudar sua empresa a crescer cada vez mais

O Google Ads (antigamente chamado de Google AdWords) é a ferramenta para gestão de anúncios pagos do Google. Se o Google é o maior serviço de buscas do mundo, podemos  dizer que o Google Ads é a maior e mais importante ferramenta de links patrocinados da internet. Mas, afinal de contas, o que são estes anúncios, para que eles servem e como podem auxiliar no sucesso da sua empresa?

Quando alguém deseja comprar um produto ou serviço, a ideia de fazer uma busca no Google é quase que imediata. De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) com o objetivo de analisar o perfil e hábito de compra dos consumidores brasileiros, 97% dos internautas buscam informações online antes de comprar em lojas físicas.

Percebe-se então a importância de uma empresa estar presente na internet, mas não apenas isso. É fundamental que esteja bem posicionada para aparecer nas pesquisas.

Mas se existem milhares de empresas oferecendo os mesmos produtos e serviços e levando em consideração que a maioria delas está (ou deveria estar!) anunciando no Google, como se destacar e aparecer na frente da concorrência?

Confira três categorias de anúncios que podem ser trabalhadas no Google Ads:

  1. Anúncios na rede de pesquisa

São os resultados que aparecem quando uma pessoa abre o buscador do Google para realizar uma pesquisa. O profissional que trabalha com o planejamento de mídias de performance define diversos parâmetros e palavras-chave que, quando combinados de forma eficiente, possibilitam que os anúncios da empresa apareçam nas primeiras posições, estando a poucos cliques do cliente, que já está interessado no produto ou serviço oferecido.

  1. Anúncios na rede de display

São anúncios em forma de banners animados e imagens que aparecem em sites, páginas de notícias e blogs. Ao contrário dos anúncios na rede de pesquisa, os anúncios na rede de display não aparecem quando alguém faz uma busca imediata. Eles aparecem para pessoas que de alguma forma já mostraram interesse anteriormente pelo produto ou serviço ou que estejam dentro dos perfis configurados para as campanhas.

  1. Anúncios no Youtube

São os anúncios que aparecem antes, durante ou ao final dos vídeos veiculados no YouTube. De acordo com o relatório YouTube Insights, 96% dos jovens de 18 a 35 anos acessam o YouTube. Se o público está lá, sua empresa também deve estar!

O interessante é que o Google Ads funciona como um leilão, onde os anunciantes fazem um investimento em troca dos cliques das pessoas interessadas no produto ou serviço ofertado. A boa notícia é que não é só o investimento que importa. É preciso conhecer amplamente as técnicas exigidas pelo Google e combinar diversos formatos e canais.

Uma equipe de especialistas com sólida expertise é fundamental para desenvolver um trabalho de sucesso em meio a tanta concorrência. Quer saber mais sobre o assunto? A Big Data tem em sua equipe profissionais qualificados e experientes, entre em contato agora mesmo!

Mídia de performance: estratégias assertivas para alavancar os negócios

Uma das maiores vantagens do marketing digital em comparação ao marketing tradicional é a possibilidade de se medir com grande precisão e em tempo real a evolução das campanhas que estão em andamento e o retorno dos valores investidos em estratégias de mídia online. Desta forma, conseguimos otimizar o uso da verba, obtendo melhores resultados.

Quando falamos em mídia de performance estamos nos referindo aos canais online que comercializam variados formatos para se alcançar determinados objetivos. Para ilustrar, vamos usar como exemplo os anúncios que são veiculados nas plataformas Facebook Ads, Instagram for Business e Google Ads, um dos principais canais onde a mídia de performance é explorada.

Para que o resultado das campanhas seja efetivo é preciso conhecer as ferramentas e compreender claramente todos os formatos disponíveis e qual o objetivo de cada. Com isso em mente, é possível planejar quais canais usar, o valor a ser investido e quais métricas analisar. As possibilidades são inúmeras e variam de acordo com as necessidades de cada cliente.

Um anúncio pode ser cobrado baseado em quantas vezes ele foi impresso em uma página (CPM), quantas vezes ele foi clicado (CPC), quando ele gerar um lead, entre outros. As segmentações podem ser demográficas (gênero, faixa etária, etc), geográficas (cidades), conforme os interesses dos usuários e muito mais. Estes dados vão nortear quais as KPIs (Key Performance Indicators ou Indicadores-Chave de Performance) serão mensuradas para que a campanha tenha uma boa performance.

É importante compreender também que o trabalho precisa de continuidade, muitos testes e estudos para entender quais ações geram melhores resultados. Nem sempre o que deu certo para um cliente vai dar certo também para o outro. Para isso, testes A/B são muito comuns, onde a proposta é passar a mesma mensagem, porém com textos ou imagens diferentes, de forma a identificar com qual anúncio o público se identifica mais, o que irá guiar a criação dos próximos anúncios.

Dados como quais conteúdos estão sendo mais visualizados, frequência de acesso, cliques no link e quantidade de downloads são indicadores que permitem ao analista mensurar o desempenho e fazer as adequações necessárias.

São vários os fatores que fazem com que uma campanha atinja máxima performance. Um profissional experiente e atualizado é fundamental para conseguir analisar previamente o cenário, se antecipando às situações e gerando o melhor ROI (retorno sobre o investimento).

Na Big Data, temos uma equipe qualificada e experiente, que está em constante busca por conhecimento e especializações. Nosso objetivo é estar sempre por dentro do mercado e atualizados sobre as melhores ferramentas para ajudar o seu negócio a prosperar! Vamos juntos nessa? Acesse agora o nosso site e entre em contato.

Datas comemorativas – investindo no marketing sazonal para aumentar as vendas

As datas comemorativas são uma excelente oportunidade para aumentar as vendas de uma empresa. Além do planejamento diário, uma boa ação de marketing contempla as datas que geram maior apelo emocional no consumidor, aproveitando deste momento de sensibilidade para gerar mais vendas.

O Natal é a data com maior volume de vendas do comércio brasileiro, seguido pelo Dia das Mães, Dia dos Namorados e Dia dos Pais. Fica bem perceptível o apelo emocional destas datas e é imprescindível que as empresas comecem a se preparar meses antes!

Um planejamento de marketing digital engloba várias tópicos, e alguns deles precisam de mais tempo para serem implementados. A criação de um hotsite, um conteúdo visual e textual que se difere do padrão, por se tratar de uma campanha específica, e até a provável contratação de funcionários temporários de forma a suprir a alta demanda que a data exige.

Sendo assim, o ideal é que todas as principais datas comemorativas sejam estabelecidas na reunião de planejamento já no começo do ano para que nenhuma passe despercebida. E quando falamos em datas comemorativas não estamos pensando apenas nas principais, mas também nas específicas para cada setor. Se você tem uma lanchonete, comemorar o Dia do Hambúrguer é uma ótima oportunidade! Listar todas estas datas que estejam ligadas ao seu negócio e aos públicos com os quais sua empresa se relaciona fortalece a oportunidade de aumento nas vendas.

É interessante que as ações comecem a ser divulgadas antes mesmo da data em si. Ações de e-mail marketing ou teaser nas redes sociais são ótimas para gerar a sensação de curiosidade e necessidade no consumidor.

SEO e Inbound Marketing também são excelentes iniciativas, mas que demoram alguns meses para atingir o melhor resultado. É necessário muito conhecimento e planejamento para saber distinguir o que entregar para o consumidor e o que ele de fato deseja, de forma que na data em questão ele já tenha bem resolvida a ideia do produto que vai adquirir, seja para si próprio ou para presente.

Uma vez realizado todo o planejamento e execução, é muito importante que a empresa analise os resultados para avaliar as ações que foram positivas e as que precisam melhorar, de forma que na próxima data comemorativa as vendas sejam ainda melhores.

Uma boa agência de marketing digital oferece as soluções completas para que sua empresa se destaque em vendas! Com planejamento, implementação e relatórios completos é possível construir cases de sucesso.

Nos próximos meses temos datas com excelentes resultados para o comércio como o Dia dos Pais, Dia das Crianças, a Black Friday e o Natal. A hora de começar a se planejar é agora! Entre em contato com a Big Data e para planejarmos – juntos – ações de sucesso.