O que é Google Ads e como ele pode ajudar sua empresa a crescer cada vez mais

O Google Ads (antigamente chamado de Google AdWords) é a ferramenta para gestão de anúncios pagos do Google. Se o Google é o maior serviço de buscas do mundo, podemos  dizer que o Google Ads é a maior e mais importante ferramenta de links patrocinados da internet. Mas, afinal de contas, o que são estes anúncios, para que eles servem e como podem auxiliar no sucesso da sua empresa?

Quando alguém deseja comprar um produto ou serviço, a ideia de fazer uma busca no Google é quase que imediata. De acordo com pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) com o objetivo de analisar o perfil e hábito de compra dos consumidores brasileiros, 97% dos internautas buscam informações online antes de comprar em lojas físicas.

Percebe-se então a importância de uma empresa estar presente na internet, mas não apenas isso. É fundamental que esteja bem posicionada para aparecer nas pesquisas.

Mas se existem milhares de empresas oferecendo os mesmos produtos e serviços e levando em consideração que a maioria delas está (ou deveria estar!) anunciando no Google, como se destacar e aparecer na frente da concorrência?

Confira três categorias de anúncios que podem ser trabalhadas no Google Ads:

  1. Anúncios na rede de pesquisa

São os resultados que aparecem quando uma pessoa abre o buscador do Google para realizar uma pesquisa. O profissional que trabalha com o planejamento de mídias de performance define diversos parâmetros e palavras-chave que, quando combinados de forma eficiente, possibilitam que os anúncios da empresa apareçam nas primeiras posições, estando a poucos cliques do cliente, que já está interessado no produto ou serviço oferecido.

  1. Anúncios na rede de display

São anúncios em forma de banners animados e imagens que aparecem em sites, páginas de notícias e blogs. Ao contrário dos anúncios na rede de pesquisa, os anúncios na rede de display não aparecem quando alguém faz uma busca imediata. Eles aparecem para pessoas que de alguma forma já mostraram interesse anteriormente pelo produto ou serviço ou que estejam dentro dos perfis configurados para as campanhas.

  1. Anúncios no Youtube

São os anúncios que aparecem antes, durante ou ao final dos vídeos veiculados no YouTube. De acordo com o relatório YouTube Insights, 96% dos jovens de 18 a 35 anos acessam o YouTube. Se o público está lá, sua empresa também deve estar!

O interessante é que o Google Ads funciona como um leilão, onde os anunciantes fazem um investimento em troca dos cliques das pessoas interessadas no produto ou serviço ofertado. A boa notícia é que não é só o investimento que importa. É preciso conhecer amplamente as técnicas exigidas pelo Google e combinar diversos formatos e canais.

Uma equipe de especialistas com sólida expertise é fundamental para desenvolver um trabalho de sucesso em meio a tanta concorrência. Quer saber mais sobre o assunto? A Big Data tem em sua equipe profissionais qualificados e experientes, entre em contato agora mesmo!

Mídia de performance: estratégias assertivas para alavancar os negócios

Uma das maiores vantagens do marketing digital em comparação ao marketing tradicional é a possibilidade de se medir com grande precisão e em tempo real a evolução das campanhas que estão em andamento e o retorno dos valores investidos em estratégias de mídia online. Desta forma, conseguimos otimizar o uso da verba, obtendo melhores resultados.

Quando falamos em mídia de performance estamos nos referindo aos canais online que comercializam variados formatos para se alcançar determinados objetivos. Para ilustrar, vamos usar como exemplo os anúncios que são veiculados nas plataformas Facebook Ads, Instagram for Business e Google Ads, um dos principais canais onde a mídia de performance é explorada.

Para que o resultado das campanhas seja efetivo é preciso conhecer as ferramentas e compreender claramente todos os formatos disponíveis e qual o objetivo de cada. Com isso em mente, é possível planejar quais canais usar, o valor a ser investido e quais métricas analisar. As possibilidades são inúmeras e variam de acordo com as necessidades de cada cliente.

Um anúncio pode ser cobrado baseado em quantas vezes ele foi impresso em uma página (CPM), quantas vezes ele foi clicado (CPC), quando ele gerar um lead, entre outros. As segmentações podem ser demográficas (gênero, faixa etária, etc), geográficas (cidades), conforme os interesses dos usuários e muito mais. Estes dados vão nortear quais as KPIs (Key Performance Indicators ou Indicadores-Chave de Performance) serão mensuradas para que a campanha tenha uma boa performance.

É importante compreender também que o trabalho precisa de continuidade, muitos testes e estudos para entender quais ações geram melhores resultados. Nem sempre o que deu certo para um cliente vai dar certo também para o outro. Para isso, testes A/B são muito comuns, onde a proposta é passar a mesma mensagem, porém com textos ou imagens diferentes, de forma a identificar com qual anúncio o público se identifica mais, o que irá guiar a criação dos próximos anúncios.

Dados como quais conteúdos estão sendo mais visualizados, frequência de acesso, cliques no link e quantidade de downloads são indicadores que permitem ao analista mensurar o desempenho e fazer as adequações necessárias.

São vários os fatores que fazem com que uma campanha atinja máxima performance. Um profissional experiente e atualizado é fundamental para conseguir analisar previamente o cenário, se antecipando às situações e gerando o melhor ROI (retorno sobre o investimento).

Na Big Data, temos uma equipe qualificada e experiente, que está em constante busca por conhecimento e especializações. Nosso objetivo é estar sempre por dentro do mercado e atualizados sobre as melhores ferramentas para ajudar o seu negócio a prosperar! Vamos juntos nessa? Acesse agora o nosso site e entre em contato.

O que faz um profissional de Mídia Digital

Nos últimos anos o Marketing Digital se tornou o verdadeiro pote de ouro no fim do arco-íris. Afinal, se o consumidor está de olho na internet, as empresas precisam criar meios para se comunicar com ele. Mas dentro do Marketing Digital existem diversas especialidades distintas, sendo a Mídia Digital (também chamada de mídia de performance) uma delas.

A especialidade em si não é nova, apenas passou por adaptações ao longo dos anos, com o advento e crescimento da internet. Podemos dizer que o profissional de mídia digital de hoje é uma adaptação do profissional de mídia, que sempre teve papel de destaque dentro das agências de publicidade. É o profissional que lidava diretamente com emissoras de rádio, tv, jornal e revista, negociando os valores de veiculação de acordo com dia, horário e programação.

Como se vê, não é muito diferente do que faz o profissional de mídia digital hoje. A diferença é que ele busca os melhores custos para veiculações online, seja dentro das redes sociais, Google, Youtube, aplicativos, games e diversos outros espaços disponíveis na internet e que permite a inserção de publicidade.

Cada ferramenta tem um custo diferente para veiculação de anúncios, e o custo também varia mesmo dentro de cada ferramenta! O custo de um anúncio no Facebook, por exemplo, depende da segmentação de público, interesses dos usuários, formato do anúncio, etc. Buscar a melhor performance dos anúncios, reduzindo o custo e aumentando o alcance é a tarefa do profissional de mídia digital, que trabalha diariamente na otimização das campanhas.

A experiência com as Mídias Digitais é um dos grandes diferenciais da Big Data. Trabalhamos com mídias digitais para todos os nossos clientes e os resultados  são comprovadamente positivos, como mostramos nestes cases da UPTIME e da ESA. Nosso próximo case de sucesso pode ser o da sua empresa! Entre agora mesmo em contato com a Big Data.